6 de março de 2007

Bienheureux Paul Giustiniani: «Malheur à celui qui commence à trouver les journées trop longues!»

2 comentários:

Vítor Mácula disse...

assédio da acédia... acontece(-me), claro, des-graçadamente ;)

a-bordo disse...

p.s.: o contexto em que o Bienheureux Paul Giustiniani coloca a frase tem a ver com a sua defesa de que a ociosidade erimítica é apenas aparente; para o Bienheureux Paul Giustiniani acontece o contrário: há demasiadas coisas para fazer; por isso, o dia é sempre demasiado curto... o assédio da acédiaa a mim também acontece... abraço