26 de fevereiro de 2007

... o que se pode dizer ...

2 comentários:

c.m. disse...

- é sempre pouco
para quem sabe do eterno do nascimento
que se perpetua com os dias

a-bordo disse...

é verdade: um abraço!!!