8 de junho de 2006

Da percepção e das cores, sem muita dificuldade poderia ser o título deste pequeno texto, pois nele podemos ler o que a Dona Rosa me disse, apoiada nos longos anos da sua intensa sabedoria: não devias ter comprado sofás dessa cor, sujam-se todos; deviam ser pretos ou castanhos; ao que me vi obrigado a retorquir: sujos ou não, gosto dos meus sofás brancos… - brancos, não, – disse-me ela – beges ...

7 comentários:

Aires Montenegro disse...

Quase invisível é a linha que separa o real de uns do real de outros: conseguiremos perceber-lhe as cores ou teremos que as inventar?

Fátima disse...

Queria divulgar o nosso blog
Sinfonia Opus Zero
http://sinfoniaopuszero.blogspot.com

Um abraço

Fátima Filipe

a-bordo disse...

aires: pensando em cambalhota, é também fina a linha que une o real de uns e de outros ...

fátima: já fui ler e sempre que fôr possível continuarei a fazê-lo ...

Anónimo disse...

Very pretty site! Keep working. thnx!
»

Anónimo disse...

Very pretty design! Keep up the good work. Thanks.
»

Anónimo disse...

Wonderful and informative web site. I used information from that site its great. decks patios driveways allison iowa cellular phone plans botox therapie Asia cam sex web zithromax z pak

Anónimo disse...

Very cool design! Useful information. Go on! » »