15 de abril de 2006

precisamos de doses maiores de realidade; que quer isto dizer?

7 comentários:

Aires Montenegro disse...

Doses maiores... sim, doses maiores. Se calhar, tudo é realidade... ou nada, pois tudo o que nos chega, chega transformado... pela filosofia, pela literatura... pela música... eu sei lá!... pelo nosso simples dizer de um para o outro... A única realidade somos nós? Às vezes penso que nunca dizemos a verdade... que o nosso maior esforço é para esconder, e não para mostrar...
Olha que coisa porreira para a véspera do início das aulas!

Bastet disse...

Tudo o que se ficciona se transforma em realidade ao ser ficcionado e até para se ficcionar precisamos de doses maciças de realidade - parece-me.

a-bordo disse...

... a ambos os amigos: no tempo que lemos, nos lemos e lemos os outros, parece que a realidade está naquilo que lemos; e está; mas está também fora desse espaço de leitura; ando com apetites, com mais fome dessa segunda realidade; também por isso, ultimamente passe menos tempo por aqui ...

Bastet disse...

Sim, porque a vida não é aqui! :)*

a-bordo disse...

bastet: estou para fazer da tua afirmação, deste comentário, um post; aguardo atenciosamente a tua autorização; beijo.

Bastet disse...

:) precisas lá tu meu amigo de qualquer autorização minha? Mas, supondo que era necessária, está concedida. Mas deixa-me dizer-te, por questão de honestidade, que esta frase costuma ser utilizada por um amigo meu que muito prezo. Não é propriamente da minha autoria, só agora neste contexto.

a-bordo disse...

bastet: já está :)