26 de abril de 2006

(3) ditos de Zóssima, 62: o principal é o senhor não mentir a si próprio. Quem mente a si mesmo e ouve as suas próprias mentiras chega a um ponto tal que já não distingue qualquer verdade em si nem à sua volta...

8 comentários:

Bastet disse...

Sem conhecer estes ditos tenho essa prática comigo própria. Mesmo que a verdade seja brutal engulo-a e assumo-a... às vezes sabe Deus!

a-bordo disse...

... lembras-te do empastelamento? - por vezes, o estupor da verdade está tão escondida pelo entulho que é dificil vê-la brilhar; mesmo fechando os olhos; uma das fontes do empastelamento são as pequenas mentiras; tens razão há que olhá-las de frente...

Aires Montenegro disse...

Não sei o que Aliocha pensaria disto (de Zossima adivinho): mentir a si mesmo, vá lá... a questão está em não querer ouvir as suas próprias mentiras ...

Aires Montenegro disse...

Não sei o que Aliocha pensaria disto (de Zossima adivinho): mentir a si mesmo, vá lá... a questão está em não querer ouvir as suas próprias mentiras! ...

Aires Montenegro disse...

Não sei porque é que repetiu... será um sinal?

Bastet disse...

Lembro-me do empastelamento sim! e agora fica ainda mais claro o empastelamento :) Nem sempre é fácil olhar as mentiras de frente mas não suporto a ideia de me enganar...

a-bordo disse...

é verdade Aires: em não reconhecê-las; e se é um sinal, eu sou dos que acreditam em sinais, mas também do imenso trabalho que temos de fazer para estar preparados para lê-los...


ontem armado em poeta, hoje em Zóssima, diria Bastet: temos sempre que nos perdoar a nós mesmos ...

Anónimo disse...

This is very interesting site... Pechanga indian casino brakes volvo Roulette game rules Increased clomid dosage call center network rating accounting software Road tires for mountain bike http://www.blonde-1.info http://www.fax-machines-5.info Camera digital sony underwater