29 de novembro de 2005

Já fico muito contente quando sou capaz de ver depois.

5 comentários:

Bastet disse...

Pronto! E lá vamos nós no teu mistério... também eu fico sempre contente quando depois (por vezes bem depois...) sou capaz de ver o que tu queres transmitir :)*

Maria disse...

;) "Mais vale tarde do que nunca"...

Beijinho

Cláudio disse...

No Xadrez, isso nem sempre é fácil!

a-bordo disse...

bastet: talvez um dia, escreva por aqui qualquer coisa, acerca da relação que se pode estabelecer entre o vago e o rigoroso; de qualquer modo, fica dito entretanto que eram coisas do tipo das que dizes em que eu pensava quando escrevi o que escrevi; e também sofre aquelas com que sofremos por não compreendermos e com o alívio que vem quando finalmente sem sabermos muito bem porquê, acabam por fazerem sentido... beijo:)

maria: é verdade; beijo e sorriso.

cláudio: não domino esse jogo; de qualquer modo, se pensar naquilo que faz a "essência" de um jogo, o como e a sua finalidade, penso que uma frase como esta nos poderia levar a desconfiar do modo como jogamos e acerca daquilo que queremos ganhar; nem sempre vemos se estamos ou não a utilizar os melhores meios, nem sempre vemos bem o que afinal queremos ganhar; uma das razões para algum contentamento é descobri-lo; por isso, obrigado pelo exemplo e um abraço.

Anónimo disse...

This is very interesting site... side effect from zocor Valtrex support groups Butalbital - no prescription house odds in craps lowest price tadalafil boating san andreas california http://www.cellulite-cream-3.info/Lotto-xanax.html