13 de abril de 2005

Alvin 17.
Jipe fez a viagem na posição da bola. Cabeça nos pés. Hábitos marcianos, pensei. Adiante. O professor era um solitário que ocupava o tempo livre com trabalhos na sua quinta de vinho ecológico, actividades radioamadoras, e alguma teologia. Como vim a saber, nas entrelinhas da prisão, filósofo, procurava ser coerente. Tinha começado com as actividades radioamadoras para enviar teologia para o espaço, pois pensava que os santos ouvintes não habitavam na terra. Queria instruir os galácticos, mas não deixava, por isso, de se preocupar com as almas em terra e com o que delas existe mais próximo: o corpo. Deixava aos ricos a tarefa de evitar as mutações genéticas, porque, segundo sua opinião, a mutação genética era sempre coisa de rico. O que realmente o preocupava era a contaminação química. Depois de ter visto o doutor estranho amor centenas de vezes, reclamava para o filme o estatuto de filme profético. Sexto evangelho. Por isso, empenhava-se na produção do maior número de litros possíveis de vinho ecológico. Com êxito assinalável, como se verá depois.

5 comentários:

Bastet disse...

Comentava eu hoje com um amigo comum (cc) que, independentemente de por vezes não conseguir apreender o que por detrás de cada história se passa, ganho sempre uma afeição pelos personagens. Ainda não me desliguei da pequena Aretha e já estou rendida ao verde marciano que fica em forma de bola. A verdade, é que há sempre um traço de ternura na forma como os descreves. Imagino eu que explicarias com muito (e igual) sucesso os mais intrincados conceitos às crianças.

a-bordo disse...

Bastet: no silêncio relativo que prometi ao CC, vai aqui novo abraço para ele; agora, a história; nesta esforço-me; ali ao lado, com os aviões, vou dando conta do que passa nos bastidores, embora não totalmente. Os americanos estão em pânico, mandam os aviões para o ar, tentam seguir a nave espacial e por aí fora... a Aretha não está esquecida... para crianças, tenho contada por estes lados uma história pouco recomendável; se assumires a responsabilidade, mando-ta ou escrevo-a por aqui.

um beijo.

ps. - se quiseres e só para satisfazeres curiosidade minha, responde onde quiseres ao inquérito do post em cima.

Bastet disse...

A responsabilidade assumo-a aqui e desde já. O inquérito envio-te por e-mail. Um beijo.

a-bordo disse...

Deixa-me então dar uns retoques - lentos, como sempre, mas penso que isso já sabes - na historieta que depois vejo o que fazer para ela chegar às tuas mãos. Não sei se aqui... vou ver.

Anónimo disse...

Wonderful and informative web site. I used information from that site its great. Incorporating business canada