12 de fevereiro de 2005

O jejum que eu aprecio é este:
- oráculo do Senhor Deus:
Abrir as prisões injustas,
desatar os nós do jugo,
deixar ir livres os oprimidos,
quebrar toda a espécie de jugo,
repartir o teu pão com o esfomeado,
dar abrigo aos infelizes sem asilo,
vestir o nu,
e não desprezar o teu irmão.
(Isaías, 58:6-7)