16 de fevereiro de 2005

Empastelar 11. Dito isto, dita a fissura, poderemos lembrar-nos de mais, mas pelo que posso ver na vitrina do meu café habitual, os bagaços poisados em cima, logo pela oito da manhã, apenas posso ver um pastel digno desse nome. A bola de Berlim. Qual doce nata, qual salgado, poderá exibir desnudadamente a magnífica fissura e o desejo do pasteleiro de transformar a dor da brecha em doce e amarelo creme?

6 comentários:

Bastet disse...

Descobri a minha faceta sádica... o desejo por essas fissuras cheias de belo e amarelo creme. Gosto pois desses pastéis doridos, fendidos pela dor da brecha, recusando mesmo as "sadias" bolas sem creme. Para empastelar acrescentaria que talvez antes este sadismo que o masoquismo do bagacito matinal pela fenda da goela :)

a-bordo disse...

O que me obriga a um novo passo numa hermenêutica do delírio. Obrigado.

Anónimo disse...

What a great site » »

Anónimo disse...

I have been looking for sites like this for a long time. Thank you! 2x black mink coat

Anónimo disse...

This is very interesting site... »

Anónimo disse...

What a great site printers prozac Lowest rate personal loans Hangover pill buy tramadol Financial retirement estate planning brevard florida Full waterbed storage drawers Xanax on line electrostatic plotters lcd tvs with hd tuners built in