28 de julho de 2004

«O optimismo sempre me pareceu o álibi fingido dos egoístas, preocupados com dissimular a sua satisfação crónica consigo próprios. São optimistas para se eximirem de ter piedade dos homens, da sua infelicidade» - Bernanos, Os grandes cemitérios sob a lua, Livros do Brasil, 23.