23 de março de 2004

O relógio que contabiliza o nosso sucesso tem dois ponteiros. O que obriga as fazer as contas no fim. O que obriga a fazer as contas hora a hora. Não conhecemos – vá lá saber-se porquê – ponteiros mais pequenos. Minuto a minuto ou segundo a segundo. O relógio biológico é por isso estranho, estranhamente médio. Por isso, a ansiedade pontilista tem sempre o seu quê de ilusório.