2 de março de 2004

«No fim, não confundamos empenhamento cristão com empenhamento temporal. Este pode ser um dever, ele pode, em certos casos, impor-se ao cristão com urgência, mas é outra coisa. A profissão cristã é, antes de tudo, uma exigência de empenhamento espiritual. Exigência de empenhamento na cidade celeste que é a primeira cidade do cristão.» - Henri de Lubac, Paradoxes: 117.