25 de março de 2004

«O Iluminismo insistiu notoriamente em separar história e fé, factos e valores, religião e política, natureza e sobrenatureza, de um modo em que as consequências estão escritas na história dos últimos duzentos anos – uma das consequências foi, de facto, que cada uma destas categorias agora transporta com ela, na mente de milhões de pessoas por todo o mundo, uma implícita oposição ao seu par, e de tal modo que nós ficamos com uma grande dificuldade de conceber um mundo no qual elas pertençam umas às outras como partes de um único e indivisível todo.» (N. T. Wright, O Desafio de Jesus, 21)