4 de março de 2004

Disse-lhe eu: andamos muito azedos!
Disse-me ela: fala por ti!
Disse-lhe eu: então, não achas?
Disse-me ela: conversa chata!
Disse-lhe eu: está a ver!?
Disse-me ela: não estou a ver nada!
Disse-lhe eu: não pode ser!
Disse-me ela: não pode ser o quê?
Disse-lhe eu: assim, não vamos a lado nenhum!
Disse-me ela: queres é conversa!
Disse-lhe eu: conversa!?
Disse-me ela: então!?