29 de janeiro de 2004

«Nós gostaríamos que as nossas vidas fossem dramáticas (...) e aqui são os Padres do Deserto a dizerem-nos: dorme, bebe, entrelaça algumas folhas. Ou seja o que for o seu equivalente nas nossas situações domésticas.” Seguir este conselho é dar um passo no longo caminho da auto aceitação – “compremeter-se” com o que somos (...) O reverso é a fantasia de estar sempre à procura de estar noutra parte ou a transformar as próprias circunstâncias; a reductio ad absurdum disto é a preferência de Satanás por estar no controle de um mundo ilusório em detrimento do controle de um mundo real.»