3 de outubro de 2003

A nossa imaginação é curta. Mas vamos fazer o melhor para imaginar o Inferno. Depois da morte, estaremos a passear no Parque da Cidade Celestial. Deus passará. Nós diremos: «olá».
Se não responder, estamos no Inferno.
Nesse silêncio, somos definitivamente o pó que a Terra comeu.
No Parque Celestial, se Deus sorrir, «Olá!», saberemos que estamos no sítio certo à hora certa.